Miss Piauí: Sou o estereótipo da menina que muita gente não bota fé

Por Andréa Garbim

Natural de Piripiri, a Miss Piauí Be Emotion, Naiely Lima, mora em Teresina, é estudante de Direito e trabalha como modelo. Antes mesmo de engrenar no mundo das passarelas, ela foi bailarina e jogadora de basquete. “As coisas foram acontecendo na minha vida. Como antes eu não pensava em ser miss, fui experimentando caminhos distintos, sempre fazendo minhas escolhas”.

Mas foi durante um desfile, no ano passado, que ela pensou em se candidatar ao concurso. “A maioria dos meus amigos falava que eu levava jeito para a coisa, então fui me informar sobre esse universo e me identifiquei bastante com o novo formato do concurso. Agora é dar o meu melhor para fazer bonito e honrar o nome do meu Piauí. Sei que não vai ser fácil ser a sucessora de Monalysa Alcântara”, admitiu.

Com apenas 18 anos, Naiely se considera uma mulher simples, mas com ambição de crescer. “Estou nessa disputa para mostrar às pessoas que para ser autêntica você não precisa criar um personagem. Sou o estereótipo da menina que muita gente não ‘bota fé’, mas sempre corri atrás dos meus sonhos sendo eu mesma, com muito orgulho das minhas origens”.

Engajada em causas sociais desde os 14 anos, a candidata é idealizadora do projeto Movimenthe, que visa o bem estar de pessoas por meio da prática de esportes. A iniciativa promove atividades para crianças, jovens e adultos que nunca tiveram contato com o esporte. “Ao invés de pagarem pelas aulas, os participantes fazem doações – que depois são encaminhadas às famílias carentes”, explicou.

Além de possibilitar mais qualidade de vida, o programa contribui para a construção de uma sociedade mais igualitária, onde todos possam ter acesso a uma educação transformadora por meio do contato com o esporte, estimulando os participantes a deixarem o sedentarismo e ganharem uma grande oportunidade de inclusão social e lazer. “Acredito muito nessa ação! Quero que o Movimenthe cresça, que muitas pessoas conheçam e sejam beneficiadas com ele”.

A grande final do Miss Brasil Be Emotion 2018 acontece no dia 26 de maio, a partir das 22h30, com transmissão ao vivo pela Band e pelo Portal da emissora direto do Rio de Janeiro.

Imagino a surpresa de muitos ao saberem da minha candidatura! Eu adoro um desafio, gosto de novos planos, gosto de me entregar ao novo! E como tudo que faço na vida, estou nessa por inteiro, dando meu melhor para poder representar bem tantas pessoas que estão acreditando em mim! Espero ter a oportunidade de representar meu estado de uma forma linda, mostrando que além de mulheres lindas, temos mulheres fortes e inteligentes que lutam todos os dias por um Piauí melhor! @luankarl, sou grata a você por ter me proposto isso a exatos 2 anos atrás, por ter me mostrado o potencial que tenho e por ter me apresentado uma equipe linda, que estão sendo mais que uma família pra mim! O sonho começou a tempos, agora estamos na fase do realizar, em que o trabalho é árduo, o esforço tem que ser triplicado e o foco mantido! Conto com a torcida e energia positiva de todos vocês para chegarmos lá! #FocoNaCoroa #TeamNai #MissPiauiBeEmotion2018 #MissPiaui2018 👑✨❤️ . . 📸: @juniorandrader 💄: @kleberttfrancoiis 👗: @vianeide ✨: @luankarl @maicachaves

A post shared by NAIELY LIMA (@naielylim) on

One thought on “Miss Piauí: Sou o estereótipo da menina que muita gente não bota fé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *