Monalysa Alcântara participa de Fórum da Amcham em busca por diversidade nas empresas

Monalysa Alcântara participa de Fórum da Amcham em busca por diversidade nas empresas

A manhã da quinta-feira, dia 28, foi surpreendente para as lideranças das empresas que participaram do Fórum de Diversidade “O poder da inclusão” da Amcham Brasil. O evento tem como objetivo promover debates sobre diversidade e seu papel na transformação, inovação e crescimento de empresas.

A Miss Brasil BE Emotion 2017, Monalysa Alcântara, participou de um debate junto com a diretora executiva do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT), Cida Bento, entrevistadas pela CEO da Amcham Brasil, Débora Vieitas.

Monalysa contou que tinha preconceito com concurso de beleza. “Sempre fui uma mulher com muita personalidade e acreditava que quem participava de concursos eram garotas “robôs” que não tinham voz e não se expressavam”, afirmou.

Mas um fato a fez mudar de ideia. “Meu coordenador do Piauí me explicou que agora para ser Miss Brasil a candidata tinha que se expressar, ter voz para as causas sociais e realmente representar as diversidades do país. Foi quando duas semanas antes do Miss Piauí BE Emotion, uma marca me disse que não podia desfilar com suas roupas por ser negra. Isso me fez participar para provar que eu não só podia vestir a marca como fui capaz de colocar a faixa do meu estado no peito”, disse Mona.

A Miss também comentou sobre os ataques racistas que sofreu nas redes sociais logo após ser eleita. “Imaginei que iria incomodar: sou negra, nordestina e do Piauí. E realmente é isso que quero! Se isso acontece é porque existe um problema e precisamos resolvê-lo”, alertou.

Também participou do evento a autora do livro “E se eu fosse puta”, Amara Moira, que compartilhou sua experiência como doutoranda da Unicamp e travesti, que só assumiu sua condição de travesti bissexual há quatro anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *